Salvador

Eu SEMPRE soube! Que novidade?!
É verdade, não sei porquê todos os concorrentes da minha edição do Ídolos fizeram história de alguma maneira. Mas todos nós, em algum momento, fomos chamados de MALUCOS. Hoje o Salvador é considerado o Salvador da pátria. 


Mas nem sempre foi assim.
Não podemos comparar as nossas linguagens artísticas mas há algo que nos sempre fizemos enquanto trabalhamos juntos: admirávamos a diferença e a diversidade que cada um de nós (finalista) tínhamos.
Lembro-me bem de alguns comentários e elogios que trocávamos e isso hoje faz sentido. Éramos tão pequeninos, seguimos caminhos diferentes, mas não poderia estar mais orgulhoso com o do Salvador. Mesmo que seja efêmero como todos sabemos.
Nos primeiros dias do Festival RTP da Canção 2017, assim que ouvi a música (ainda longe da vitória), eu disse que esta seria a canção que nos representaria e que nos iria trazer o TOP5 da Eurovisão.
Fiz apostas bem pesadas e ganhei bons trocos com elas às custas de sempre acreditar em "Amar Pelos Dois". Sim, existem apostas.
Todos ficavam revoltados chamando o Salvador de drogado e de maluco. Criticando o seu estilo próprio e pouco rudimentar. Enquanto que eu sempre disse que ele venceria o Festival RTP 2017 e iria chegar ao TOP 5. Uma vez apostei inclusive o TOP 3.
Apenas os mais românticos e eruditos acreditavam na canção como potencial. De resto, limitavam-se a criticar e a "torcer o bigode".
Nunca ninguém se lembrou de ver o Festival Eurovisão em massa nos últimos anos porque simplesmente criticam o género musical generalista do concurso nos últimos anos e porque as nossas participações não foram assim tão fabulosas.
Já pensaram que é o contrário? Que não temos canções fabulosas porque só se lembram de ver o Festival e falar sobre isso quando temos verdadeiras chances de vencer? Que para uma máquina funcionar com qualidade é necessário que haja público?! Apoio? Fervor?
O que o português está a fazer ao Festival este ano é equivalente a eu dizer que sou do Benfica depois da vitória e até lá nem saber o que é um relvado. Esperemos apenas que ganhem carinho ao concurso e que para o ano já não falem dele só quando tiverem certeza que somos dos favoritos.
Sabiam que se ouvissem boa música e fizessem o Festival voltar à vida a qualidade só podia subir?
Sabem quantos cantores levaram a nossa bandeira além fronteiras para serem tratados como "Zé-ninguém" aqui no nosso país? Suzy, Filipa Azevedo, Sabrina, Flor De Lis...
Eventos musicais como o Festival RTP da Canção refletem aquilo que se passa no nosso país e nas cabeças das pessoas.
Por exemplo: em 2011 enviamos os Homens da Luta quando estávamos num período de loucura e revolta financeira e social. Uma crise profunda.
Em 2017 levamos uma canção simples, pacífica e cheia de amor e prosperidade. E é exactamente por isso que passamos no nosso país: Nunca estivemos tão "em Moda", nunca fomos tão procurados como destino turístico, nunca tínhamos vencido o Euro, nunca tínhamos sido colocados no mapa da Europa nos últimos anos como fomos neste.
Sabiam que o Festival Eurovisão é usado como países da periferia europeia (Azerbaijão, Arménia... etc) como um investimento e um cartão de visita aos seus novos países? Uma forma de integração e aproximação?
O Salvador não é maluco, no fundo ele não mudou NADA na sua canção e forma de a cantar. Não existe diferença entre Lisboa e Kiev. Os olhos das pessoas é que ditam aquilo que veem e o que querem ver.
O Salvador PODE vencer graças ao novo método de votação da Eurovisão. Escrevam o que vos digo!
Lembrem-se do que vos digo e demonstrem ainda mais o vosso apoio em vez da vossa surpresa. Para que o cantor não se sinta amado e acarinhado só depois de trazer o troféu para casa.
Não sejam oportunistas como grande parte dos fãs que só apoiam a canção depois de ser escolhida como a nossa representante.
Por favor!
Obrigado! Carlos Costa

Festival da Canção - A Minha Experiência



Porque hoje é o dia do nosso Salvador... decidi relembrar... que já foi à cinco anos que pisei o palco do FC... e quão agridoce me saiu essa experiência.
Soube, desde cedo, que o regulamento iria ser nesse ano um tanto ou quanto peculiar, mas depois de alguma ponderação decidi entregar PELA PRIMEIRA E ÚNICA vez a minha candidatura no último dia do prazo.
Nesse ano seriam feitos castings para desconhecidos e aceites candidaturas de cantores "conhecidos". Para que pudessem fazer uma mistura de talentos no certame. Os temas estariam a cargo dos convidados da RTP, que posteriormente imporia um autor a cada interprete. 
 Aceitei com a maior das humildades seguir à risca cada passo, visto que a vontade de concorrer era alguma e o público ansiava pela minha presença no concurso.



Mal eu sabia o que por aí viria... eis que começou o pesadelo:
Passadas algumas semanas recebi a notícia que tinha sido seleccionado para integrar o leque de concorrentes. Fiquei felicíssimo. Expectante e extremamente nervoso com a responsabilidade. Queria vencer.
Tendo em conta que o fado foi elevado à categoria de Património Cultural e Imaterial da Humanidade pela UNESCO no final de 2011, a RTP teve a ideia de fazer um festival homenageado ao fado (que eu adoro). A forma como o foi feito consistiu (infelizmente) em colocar guitarras portuguesas em todos os arranjos como se de um bolo de chocolate se tratasse.
Entretanto, foi-me atribuído um compositor que, há partida, não me parecia preencher a minha índole artística. Aceitei-o como um desafio e tentei chegar a ele para lhe transmitir algumas ideias e noções Eurovisivas e sobre mim próprio por e-mail. O senhor deve ter achado que eu era um bimbalhão de primeira e fez ouvido surdo aos meus pedidos.
Foram também feitas algumas reuniões às quais compareci sempre sozinho (sem qualquer apoio da restante equipa da canção). Inclusive à conferência de imprensa. Imprensa essa que usou a cara dos três famosos a concurso como cartão de visita para o Festival daquele ano. E eu a pensar que quanto mais publicidade melhor. 🤣
Umas semanas antes do festival, tinha viajado para a Madeira para promover o meu álbum e também a minha participação no FC quando torci o pé direito e tudo se complicou. Fiz a viagem de regresso à capital cheio de dores e sai do aeroporto direto para o hospital.
Recebi a canção, ainda em guitarra e voz. Achei piada mas sabia que o Festival não é coisa para ter piada quando se fala de vencer. Tentei contestar, alegando que não seria uma canção à minha imagem e medida. O que me foi transmitido foi que o meu dever seria cantar o que me dessem. E eu, como bom profissional, levei aquilo como uma palavra final e inquestionável. A minha missão era cantar aquela canção independentemente da classificação que me trouxesse.
Entretanto a publicidade corria, os fãs estavam malucos com a hipótese de eu aparecer com um fantástico tema POP, afinal eu tinha estado no Ídolos fazia dois anos e o meu nome era sonante. Havia expectativa.
Seguiu-se a gravação de estúdio do tema com o produtor Ramon Galarza, um anjo de pessoa. E a gravação das VT's de apresentação numa tarde solarenga na zona do Mosteiro dos Jerónimos.
Tive ainda algumas provas de roupa com a Cátia Castel' Branco que foi uma querida e atendeu aos meus pedidos como melhor pode. Sempre com um sorriso nos lábios! (Agradeço a todos eles.)
Até este momento ainda não tinha tido a chance de conhecer o meu compositor... estava completamente às escuras e estava a cantar um tema criado por um fantasma. 😂
Começaram os ensaios no estúdio e a minha mãe veio da Madeira para me ajudar a lidar com os ensaios e o pé naquele estado. Fiz inclusive ensaios de coreografia. (Obrigado PMP Produções!)
Foi nos ensaios de estúdio que tudo começou a tornar-se num pesadelo!! Os ensaios foram "de porta aberta" (e escancarada). No primeiro dia já corria um vídeo na internet com o meu ensaio da tarde.
Todos (euro-fãs, fãs, imprensa e alguns concorrentes) perceberam que a minha canção não era uma canção digna de representar o nosso país e começaram a tratar-me como um qualquer.
Alguns deles faziam piadinhas, ofendiam-me nos corredores... enfim...
Tinham medo que a minha popularidade fizesse uma canção daquelas vencer o televoto e posteriormente o FC ( a verdade é que quase venci mesmo o televoto com aquela canção ).
Resumindo: conheci o meu compositor na sala de maquiagem minutos antes do direto, cantei cheio de dores no pé e só queria vir para casa com toda aquela trapalhada.
Chegou o momento da votação, e qual a minha surpresa quando vejo que os votos reflectiam as ligações de amizade que alguns membros do júri distrital mantinham com alguns intérpretes. Sendo que, com medo do resultado do televoto, o júri certificou-se que colocava a minha canção em último de forma a que não houvessem dúvidas na soma final.
A meio da votação já nem estava a olhar para o quadro e limitei-me a segurar no pé que me doía. Algumas caras não conseguiam esconder a satisfação de eu ter ficado com 0 pontos do júri. E eu só queria por gelo no pé.
Vem o televoto e levo com o 2º lugar daquele que sempre me apoiou, aquele que sempre me amou, aquele que sempre esteve desse lado e na verdade, aquele que realmente conta: o PÚBLICO. Ali estava a minha recompensa.
Obrigado Portugal!
Ps.: Acho que a entidade dos artistas não deve ser esmagada, que a RTP tem vindo a melhorar imenso e que devemos voltar ao método de candidaturas de canções como em 2010. Ainda assim agradeço a oportunidade que me foi dada.
Hoje é a vez do meu irmão (Ídolos 2009) Salvador Sobral realizar o meu sonho. Estamos juntos nisto (embora ele nem saiba lol). Eu, ao contrário de muitos falsos apoiantes que só apoiam quem vence, sempre acreditei na canção. E sempre soube que ele ia vencer.
Não percam a Semi-Final hoje!! Força Portugal! 
Obrigado CC

Dia de Chuva



Bom dia de chuva! Que saudades deste dilúvio tão natural.
Ha 10 anos eu nasci e crescia na ilha da Madeira, mais propriamente em Porto Moniz. Um paraíso de clima tropical e inesperado. Muita vegetação, o mar no horizonte e claro, muita humidade e muita chuva.
Estes dias permitem-me fechar os olhos e imaginar que estou lá. A acordar com a voz da minha mãe, a sentir o travo a tabaco do meu pai misturado com Jean Paul Gaultier e nos braços daqueles que foram os meus companheiros de luta: os meus irmãos.
Costumava ser um jovem atarefado, sem muito tempo para brincar e imensas atividades marcadas com antecedência. A uma certa altura fazíamos uma das coisas que eu mais sinto saudades: criávamos animais.
Levantava-me com a pressa habitual, e corria para dar-lhes àgua naquela geada da manhã. Levava comigo sempre um balde de sobras para as galinhas penicarem e o serdo deliciar-se.
Costumava esquecer-me do balde sempre atras na volta. A minha mãe ralhava e lá tinha que voltar.
Lembro-me de bater os pés cheios de lama quando acabava para limpar a maior sujidade depois do trabalh, pois era preguiçoso e nunca colocava galochas.
Quando voltava já a cozinha estava perfumada de temperos e especiarias que tanto a minha mãe adora. Era quase hora de almoço. Caldeirada era a favorita do meu pai, mas nós adorávamos quando a minha mãe fazia outras coisas. Não sabia o que era fast food até os meus 12/13 anos.
O dia seguia com limpezas e tarefas impostas e comandadas pela minha mãe, sempre com a sua ajuda ou com a ajuda da empregada.
Tudo devia estar limpo e perfeito.
Como o tempo passa... há 10 anos mal eu sabia que estava num molde bem rígido que me tornou naquilo que sou hoje.
Alguém com sede de irreverência mas com uma educação exímia graças à minha mamã.

CC

Prémios Arco-íris 2016 - Gala ILGA Portugal


É com imensa honra que anuncio que este ano estarei presente na Gala dos Prémios Arco-íris, com a ILGA Portugal

Estarei presente enquanto parte integrante da comunidade LGBT e terei a honra de pisar o palco para fazer um dos entreactos do espetáculo. 
🏳️‍🌈 

Dia 14 às 21:30h no Time Out Market em Lisboa (Mercado da Ribeira). 

Entradas livres até as 23h e estão todos convidados a aparecer!! 

CC


COMUNICADO - Eurovisão 2017



"Em 2017 irei dedicar algum tempo e esforço para tentar pisar o palco da Eurovisão. (algo que não faço desde 2012).

Para além de estar a trabalhar arduamente no meu álbum, vou tentar estudar a melhor forma de pisar o palco eurovisivo. Com isto não quero dizer que estou disposto a passar por cima de ninguém, mas sim que estou disposto a investir financeiramente e com o meu profissionalismo para que possa concretizar mais um dos meus objectivos e sonhos pessoais. 

 Já recebi alguns temas de compositores internacionais para 2017 dos quais destaquei 2 deles. Para além disso, tenho já um tema em carteira e com potencial. 

 Apelo a todos os euro-fãs que deixem os vossos preconceitos e ideias pré-concebidas de lado e que se unam a nós, artistas, para que possamos ter mais um ano de Festival interessante. 

 Eu darei o meu melhor, espero que o método de selecção me ajude também." 

CC

A Quinta - Um Ano!!



Faz um ano que entrava n"A Quinta" mais vigiada do país!! 

O tempo passa e não poderia fazer um balanço mais positivo desta experiência (apesar de não ser um formato fácil). Aqui me dei a conhecer em todos os aspectos e tentei ser sempre fiel a mim mesmo e à minha vertente de entertainer!!

Obrigado a todos os amigos que fiz neste formato e posteriormente no Desafio também. Espero que estejam todos felizes com tudo o que existe de melhor no mundo!! 

Obrigado pela confiança e pelo voto à TVI e Endemol Portugal!! 

Obrigado Kelly, Saul, Sara Norte, Marta Cruz, Gonçalo Quinaz, Ruben da Cruz, Inês Monteiro, Romana, Paulo Freitas do Amaral!!

Comunicado: A Tua Cara Não Me É Estranha

A toda a imprensa que me tem contactado sobre "A Tua Cara Não Me É Estranha", deixem-me esclarecer que (infelizmente) não fui contactado para fazer parte deste fantástico formato.

Espero um dia ser digno de receber a possibilidade de fazer um programa à minha medida como este (ou outro deste género) tão divertido, com a TVI. 

Por enquanto continuarei por cá a fazer pela vida... Com as minhas próprias mãos, como sabem não sei estar parado. 

Salvaguardo o carinho que tenho à TVI e à Endemol e relembro que sempre estive por aqui e por aqui estarei. 

Obrigado, Carlos Costa


Donos Disto Tudo

"Adorei!! Fartei-me de rir!! Ameiiiiiiii mesmo!! Manuel Marques és simplesmente o melhor!! 

Parabéns a toda esta equipa e à equipa do Sérgio Alxeredo pela caracterização tão caricata!! 

(Só uma coisa: eu não tenho dentes desvitalizados.) "

CC

"TEQUILA é o vídeo do momento! 

100 mil views em 24 horas!! 

Obrigado bitchez!! Xoxo"

CC