"Eu Acho..." - Sou assim, que posso fazer??

Cada vez que penso em "dar-me" a alguém a 100% penso também que tenho que preservar-me. Como que em gesto de dar/proteger tento sempre ser querido e amável para dar o que posso e acho que devo dar. Infelizmente quando a complicidade não existe são necessárias "bandeiras" que digam: "Eu fiz isto por ti", "Eu fiz aquilo por ti", "Olha, eu amo-te ouviste bem???".
Por favor... olhos na cara precisam-se...
Nunca fui do género de entregar o meu ser de forma muito notória, mas sei bem a quem pertenço e a quem se destina o meu ser, corpo, alma e coração.
Sei que existem alturas e escolhas difíceis mas infelizmente é necessário aproveitar os momentos e as ondas que a vida nos dá. Eu sou feliz... não sou todo o dia mas sou todos os dias em algum momento do dia...
Lamento que não vejas, lamento que não repares... lamento também não te dar o que precisas ou o que procuras de mim mas sei que nada é por mal...

MAS GRANDE PARTE DAS COISAS QUE FAÇO É A PENSAR QUE SOMOS UM E QUE NÃO TENHO QUE TE TRATAR COMO UM SER ANEXO, CONVIDADO OU APARTE...

SE FAZES CONSTANTE QUESTÃO DE TE TRATAR COMO TAL VOU TENTAR MUDAR ISSO MAS, EMBORA POR VEZES TENTE, NÃO SOU O SUPER-HOMEM.

SOU ASSIM... O QUE CONHECES... APENAS EU... MAS SEMPRE TEU

Carlos Costa

14 comentários:

  1. Gosto tanto do texto *.*
    para alem de cantares (e mto bem, como ja sabemos), escreves com o coraçao.
    eu gostei, ate porque escrever é das minhas paixoes, e ler sabe mesmo bem <3

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:05

    És assim e dificilmente poderias ser melhor, por uma razão muito simples, não há melhor do que tu.

    ResponderEliminar
  3. Nem sempre é fácil as pessoas perceberem e darem o devido valor às coisas que fazemos por elas. Por vezes são mesmo necessárias essas tais "bandeiras".
    Quanto à felicidade... ninguém é feliz a 100% em todos os momentos da vida. E se alguém o disser certamente estará a mentir.

    Gostei muito do texto, tinha saudades!
    Beijão

    ResponderEliminar
  4. Ja tinha respondido a este eu acho volto a dizer que gosto de ti como tu és se fosses diferente certamente nao gostaria tanto . continua a ser como és tu proprio .E as pessoas tem de respeitar a tua privacidade bj adoro.te :)

    ResponderEliminar
  5. Cátia Colaço00:46

    Bonito texto, revela aí muitos sentimentos.
    Isto de ter um ídolo cantor e escritor é mta categoria lool
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Ana Cruz02:00

    simplesmente fantástico <3

    ResponderEliminar
  7. A parte mais difícil de uma relação é a compreensão mútua, mas acima de tudo a capacidade de se conseguir ler nas entrelinhas.. Quantas vezes o mais importante é dito no silêncio, entre olhares, para que as palavras não tirem a força do momento.. O problema é que nem sempre a mensagem que enviamos e que codificamos à nossa maneira, é descodificada de maneira certa pela outra pessoa.. Mas como a esperança é a última a morrer, então um dia.. Talvez um dia, quem sabe, tudo se torne mais simples e surja um encaixe perfeito :)

    O texto estava lindo, como sempre :)

    Beijinhoo *

    ResponderEliminar
  8. Anónimo02:32

    Olá Carlos.

    Gostei muito de pores este eu acho aqui. Obrigada. Aqui é mais fácil para comentar.

    Engraçado, lendo agora, consigo dar uma outra interpretação ao teu texto.

    De qq forma,como já disse, todos temos defeitos e qualidades. E só aceitando este facto conseguimos realmente construir algum tipo de vínculo, seja ele qual for.

    Só aceitando que o outro erra e que nós tb erramos conseguimos manter vivas relações que vão surgindo no decorrer de nossas vidas.

    Quanto as tais bandeiras que falas.

    Não me sinto nada confortável com elas, seja de que lado forem erguidas.

    Ou seja, eu não as uso, porque acho que não deve ser preciso dizer ao outro o que fizemos ou deixamos de fazer por ele. Porque se faço alguma coisa é porque gosto e porque quero fazer o outro feliz. Não me sentiria nada bem. Seria como se estivesse cobrando alguma coisa pelo que fiz.

    Ou o outro vê por si mesmo ou não vê.

    Não serei eu a assinalar o que fiz.

    Quanto a levantarem a bandeira para mim, tb não gosto, pq parece que estão me cobrando o que fizeram. Como se que quizessem algo em troca pelo que fizeram. E se levantam as tais bandeiras, muito do que fizeram perde o seu valor.

    Assim, acho que o que fazemos, o fazemos por amor, carinho, pelo simples desejo de ver o outro feliz. E o que fizeram a nós deveria ser pelo mesmo motivo. Sem cobranças.

    No entanto, não podemos esquecer, que apesar de o desejo único ser a felicidade do outro, todos gostam de atenção e carinho. De perceber que tb tem de alguma forma a atenção do outro.

    Quero ainda dizer que fico muito feliz em saber que todos os dias em algum momento do dia és feliz. É algo que poucos podem dizer.

    Falo aqui apenas de uma parte do teu eu acho. Uma parte já comentei no face. Haveria mais coisas a dizer. Mas isto já está enorme.

    Eu bem disse, que quando começo os testamentos, não paro mais.

    CARLOS, OBRIGADA POR VOLTARES A POSTAR AQUI NO BLOG E OBRIGADA POR COLOCARES ESTE EU ACHO AQUI.

    Ps.: De qualquer forma, acho que foi importante
    esta pequena interrupção que fizeste no
    blog.
    Foi um tempo para se organizarem algumas
    idéias e mudar a perspectiva e o ângulo de
    algumas percepções.

    Muitos Beijinos
    Marcia Baptista

    ResponderEliminar
  9. Adorei o texto porque é sincero
    e sinceredade é uma das melhores qualidades do ser humano perna que alguns deles nao a possuem :(
    Mas eu gosto de ti como es,e assim é qe deve ser para se ser feliz e dar certo é preciso amar as pessoas pelo qe elas sao nao pelo qe tem ou o qe fazes :)


    gosto muito de tii <3

    ResponderEliminar
  10. Eu acho que não há ninguém que seja sempre feliz. Há sempre problemas que nos impedem de estar tranquilos e sem nada com que nos preocupar. A felicidade está em pequenas coisas, em pequenos gestos e momentos.

    Acho que devemos ter orgulho naquilo que somos e não devemos mudar por causa de ninguém. No entanto, não podemos cair no erro de sermos tão inflexíveis a ponto de não aceitar críticas e opiniões. É com elas que conseguimos ajustar o que não está tão bem e moldar a nossa personalidade, sem deixar de parte as características que os individualizam.

    Continua com os "Eu Acho's". A maltinha gosta de ler :))

    Beijoo*

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito do texto!! :)

    Por vezes as pessoas não entendem os nossos sentimentos por elas com os nossos actos, o que por vezes chateia :s Parece mesmo que temos de andar com as coisas escritas na testa para perceberem, acabando por não dar valor ao que fazemos!!

    Beijinhoo*

    ResponderEliminar
  12. Anónimo18:11

    adorei o texto ccarlos...parabens..temos que ser sempre nos...
    adoro-te beijinhos
    susana fernandes de guiamraes

    ResponderEliminar
  13. Existem pessoas que têm mais dificuldade em demonstrar os seus sentimentos do que outras, no entanto, isso não significa que se goste menos! Assim como também existem pessoas mais carentes e que sentem mais necessidade de demonstração de carinho… mas com o tempo tudo toma o seu rumo!

    E vós que sóis todo um ser romântico, não acredito que não faças outra pessoa feliz!

    OBRIGADA por estares de volta Carlos :)

    Beijocas.

    ResponderEliminar
  14. Ser ou não feliz? Eis a questão... Por vezes, a felicidade está à nossa frente e somos incapazes de a ver e agarrar! Existe e tendência, por vezes, de sermos demasiado exigentes, caprichosos... Quando são as pequenas coisas, pequenos grandes pormenores, que todos juntos, fazem a diferença e dão felicidade!

    Ninguém é perfeito, toda a gente erra, ninguém pode ser exactamente como o outro lado espera e idealiza que sejamos! Andamos cá para melhorar e ajustar algumas coisas... Os erros são sempre as maiores lições! No entanto, a tolerância e flexibilidade são 2 qualidades muito importantes para aprendermos a aceitar o outro tal e qual como é. Sejas tu em relação ao outro, quer o outro em relação em ti.

    O importante é que existam raízes sólidas e verdadeiras entre 2 pessoas, seja de que espécie for, havendo isto o resto se tornará mais fácil e a convivência óptima.

    Cada um tem a sua maneira de demonstrar o que sente, uns são mais lamechas que outros, mais ou menos românticos, outros precisam de constante atenção, outros de mais liberdade, etc etc... sem que isso impacte necessariamente no que se sente!

    Não és o super-homem e nem queiras ser! Isso não existe e ainda bem!

    ResponderEliminar

Comentários: